Filme | Coach Carter – Treino para a Vida

Fala, pessoal!

Sim, Coach Carter. Tenho certeza que já viu esse filme – se não o viu (deveria), provavelmente sabe a respeito da história. Colocá-lo na seção de dicas seria um tanto quanto óbvio, mas acho que ele tem uma mensagem que é um tanto quanto ignorada. Então vamos a sinopse.

Richmond, Califórnia, 1999. O dono de uma loja de artigos esportivos, Ken Carter (Samuel L. Jackson), aceita ser o técnico de basquete de sua antiga escola, onde conseguiu recordes e que fica em uma área pobre da cidade. Para surpresa de muitos ele impõe um rígido regime, em que os alunos que queriam participar do time tinham de assinar um contrato que incluía um comportamento respeitoso, modo adequado de se vestir e ter boas notas em todas as matérias. A resistência inicial dos jovens acaba e o time sob o comando de Carter vai se tornando imbatível. Quando o comportamento do time fica muito abaixo do desejável Carter descobre que muitos dos seus jogadores estão tendo um desempenho muito fraco nas salas de aula. Assim Carter toma uma atitude que espanta o time, o colégio e a comunidade. ( http://www.adorocinema.com/filmes/filme-53829/ )

O filme é inspirado em uma história real e traz a mensagem da importância que a educação tem na formação do ser humano. E é nesse ponto que gostaria de focar: na formação. Já ouvi de alguns pais/atletas que irão parar com o basquete porque não vêem perspectivas de futuro, chances de ser profissional, ou simplesmente, não tem intenção de viver do esporte. E nesse texto gostaria de dar um outro prisma sobre o assunto.

Coach Carter com alunos na biblioteca

Naturalmente quem começa a jogar basquete tem um sonho de se tornar um profissional. Imaginam-se tendo o nome falado no ginásio, o público batendo palmas, vivendo do esporte que tanto amam. Mas, sabemos que isso é muito difícil – falando de Brasil, o funil entre base e profissional é muito estreito.

Porém o esporte é capaz de proporcionar muitas coisas, de bens materiais a lições de vida. Com o basquete você pode aprender sobre trabalho em equipe, respeito a hierarquias, obediência as regras, a se esforçar para alcançar algo, praticar a resiliência. Todos esses comportamentos são completamente aplicáveis no “mundo real”.

Como dizia um técnico meu (Pipoca), o basquete nada mais é que um reflexo da vida. Você terá que disputar com outros alunos uma vaga da universidade, a atenção de uma garota, uma posição de emprego, uma promoção, trabalhar em conjunto para entregar um projeto, entregar resultados ao seu superior, trabalhar com pessoas que não tem afinidade… Ou seja, o esporte já te entrega muitas habilidades que serão úteis na vida adulta.

Não podemos esquecer também que, dependendo de onde se joga, pode ter acesso a uma educação que não seria possível sem um clube. Não canso de ver exemplos de atletas que conseguiram estudar numa escola de qualidade, aproveitaram a oportunidade e conseguiram acessar o ensino superior. Sem o basquete, seria muito mais difícil, com certeza. Veja abaixo o “reality check” que o técnico passa aos seus atletas:

Mas o basquete ainda pode te levar mais longe, como foi o caso do técnico do Flamengo, Gustavo de Conti. Já li em matérias sobre sua carreira que utilizou as categorias de base para juntar o dinheiro necessário para pagar sua faculdade. Ou ainda existe a possibilidade de se pleitear uma bolsa de estudos no exterior, fazendo parte de uma equipe de high school/college. Caso a profissionalização não chegue, a educação de alta qualidade e vivência no exterior te coloca como um profissional altamente disputado no mercado de trabalho.

Voltando ao Brasil, não são raros os casos de ex-atletas que buscam uma formação superior dentro do esporte, como por exemplo a fisioterapia, psicologia esportiva, educação física para se tornarem técnicos, entre outras. Dar continuidade a prática do esporte pode, até mesmo, facilitar contatos futuros para um estágio ou indicações de oportunidades.

Um dos grandes momentos do filme

Resumindo, o basquete, mesmo no Brasil, pode ser um modo de mudança de vida e não apenas uma forma de se tornar um jogador profissional. Então, garotada da base, ampliem suas visões e percebam o mundo de oportunidades que esse esporte tem a oferecer para vocês….e assistam Coach Carter!

É isso, pessoal. Um abraço e até a próxima!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s